quinta-feira, 18 de agosto de 2016

Entrevista no blog The Nerd Bubble



Pessoas Queridas,

Tive o prazer e a honra de reinaugurar a coluna de entrevistas do blog "The Nerd Bubble", da querida Camila Villalba. Falo da minha bagagem como leitora e da minha trajetória como escritora, desde os primeiros rabiscos até o momento.

Quem se interessar pode conferir a entrevista aqui.

domingo, 14 de agosto de 2016

Karel, o Insaciável


Karel Vannovich, chamado O Insaciável, é um dos personagens secundários de "A Ilha dos Ossos", com o qual Kieran se defronta nos subterrâneos do Castelo Vannovich, em Brandannen. Sua história não é completamente desvendada, o mago faz apenas uma suposição sobre como ele foi parar lá -- mas no conto "A Voz do Sangue" ficamos sabendo, com detalhes, tudo a respeito de Karel e da maldição que paira sobre sua família.

Esse conto traz como protagonistas o cauteloso Preste Ivan de Brandannen e o misterioso Maxim, membro da Ordem da Rosa -- um braço do Templo, parte secular, parte místico, que se dedica a combater o Mal em suas formas mais sutis. Juntos, eles entram no castelo pertencente aos senhores da cidade -- a família Vannovich, de humor e ancestralidade sombrios -- e lá se deparam com o que poderia ser descrito como uma cena de pesadelo>

Ivan contou treze, homens e mulheres de várias idades, o mais novo um adolescente com uma penugem sobre o lábio. Estavam atemorizados, mas mesmo assim faziam o que lhes tinha sido ordenado, detendo-se, cada um à sua vez, diante de um guarda que segurava uma grande taça de ouro. Um homem de armas desnudava seu braço esquerdo, prendendo-o firmemente pelo pulso e cotovelo enquanto outro, munido de uma faca curva, fazia um fundo corte no antebraço. O sangue escorria, e o braço era apertado e torcido até que uma boa quantidade houvesse sido recolhida na taça. Gritar era proibido, mas quase todos deixavam escapar gemidos que torturavam os ouvidos e o coração do Preste.

O maestro dessa orquestra de horrores é justamente Karel, que os dois enfrentarão de forma eficaz, mas não definitiva. Afinal, sabemos que ele reaparece em "A Ilha dos Ossos", e esse novo confronto tem consequências que se fazem sentir, também, em "A Fonte Âmbar". Assim, o Insaciável é um personagem bastante relevante para a trilogia, e até para a própria Athelgard, principalmente se levarmos em conta a história do clã Vannovich, um dos maiores do Oeste, com sua origem imersa em brumas e em lendas que falam de bebedores de sangue.

Esta, a de Karel, vocês conferem aqui.

Espero que gostem e peçam mais!

*****

Desenho de Karel por Cristiano Konno, que fez várias resenhas sobre Athelgard em seu blog e escreveu uma bela história nesse universo, a qual em breve esperamos disponibilizar.

terça-feira, 9 de agosto de 2016

Personagens de "A Fonte Âmbar" (Parte 2 - I a Z)


Pessoas Queridas,

Segue a segunda parte do glossário de personagens, lembrando que são apenas os que aparecem pela primeira vez no Livro 3!

Kieran ap Teig – filho de Teig e Alix, morreu ainda bebê

Kieran Matiévich – filho pequeno de Matias e Katenka, que vive em Leighdale

Kurok – mercenário, elfo da Tribo dos Ursos Negros

Lasarr – nome pelo qual é conhecido o Conjurador de Mortos

Maeve – empregada da fazenda do general Gwil, sobrinha de Ceridwen. Admira muito Seril e vive um caso amoroso com Doron

Mark – Comandante de uma Companhia do exército de Scyllix, ajuda na defesa da cidade

Medrawt – Preste de meia-idade, mandado para Glen Thar a fim de auxiliar o velho Preste Daffyd. É favorável ao sacrifício de animais

Naldar – elfo brilhante, Primeiro Conselheiro de Scyllix

Nauk – mercenário, elfo da tribo dos Ursos Negros

Olwen – falecida mãe de Seril e Kieran. Toda a família do mago aparece no conto A Encruzilhada

Ordo – pai de Orm

Ralston – Conselheiro Militar de Scyllix, um veterano

Razion – garoto meio-humano, filho de Brigid e de um elfo já falecido. Protegido de Harlan

Ronan – ferreiro de Glen Thar, recém-chegado à aldeia

Ruivo – apelido de um aprendiz do Segundo Círculo do Castelo das Águias. Faz sua primeira aparição neste conto

Seamus – Comandante de uma Companhia do exército de Scyllix

Tammoren – elfo brilhante, arqueiro do exército, filho de Athala e Fahel

Tatyana – esposa do Conselheiro Thorold de Vrindavahn, mãe de Freydis. Os três aparecem aqui

Teig – Comandante de uma Companhia do exército de Scyllix, marido de Alix, amigo de infância de Kieran e Doron

Telion – elfo brilhante, chefe da Casa Safira, sobrinho de Hillias , Conselheiro Militar de Scyllix

Tibor Vannovich – camponês de Etskaia recrutado para a guerra, primo de Arpad, parente de Radu e Mircea Vannovich

Valan – jovem meio-humano, teve a família morta por mercenários e viveu com uma tribo de elfos por alguns anos. Mais tarde, se tornou acólito de Lasarr. Tem o apelido de Andorinha

Vivani – xamã da tribo élfica do Bosque dos Sons, foi mestra de Valan por algum tempo

Wendell – fazendeiro dos arredores de Pengell, empregou Valan por algumas luas antes que o jovem se ligasse a Lasarr

Yago – pai de Tibor Vannovich

Yseult – esposa do Conselheiro Cormac

quarta-feira, 3 de agosto de 2016

Personagens de "A Fonte Âmbar" (Parte 1 - A a H)


Oi, Pessoas!

Tal como fiz com "O Castelo das Águias" e"A Ilha dos Ossos", aqui vai um glossário de personagens para orientar os leitores. Só estão listados os que aparecem pela primeira vez neste livro; os demais (mestres e aprendizes da Escola de Artes Mágicas, por exemplo) podem ser encontrados nos posts referentes aos livros 1 e 2, que estão no marcador "Personagens". Também fiz alguns links entre uns e outros para vocês conhecerem ou recordarem o pessoal dos primeiros livros. Vamos lá?

Aidan – bebê, filho de Aryan e Flora

Aileen – adolescente, filha de Teig e Alix

Alix – esposa de Teig, foi pivô de uma disputa envolvendo Declan e Kieran. A história pode ser lida aqui.

Andorinha – apelido de Valan

Arpad Vannovich – nobre do Oeste, senhor da aldeia de Etskaia

Athala – elfa brilhante, esposa de Fahel

Blethyn – oleiro de Glen Thar, contrai a peste misteriosa

Brigid – criada humana de Harlan, mãe de Razion

Ceridwen – criada do General Gwil, já falecida, cuidou de Doron quando este perdeu a mãe

Colm – aprendiz no Castelo das Águias

Colm (2) – velho pastor de ovelhas, empregado de Seril

Conan – moleiro de Glen Thar

Cormac – mercador de vinho, Conselheiro Civil de Scyllix

Cyprien de Pwilrie – saltimbanco, velho amigo de Tomas, foi quem levou Valan da floresta onde cresceu para uma cidade dos humanos no País do Norte. Cyprien aparece em uma aventura na sua cidade natal, ao lado da namorada Mariotte e do filho Alain, na novela O Jogo do Equilíbrio.

Daffyd – Preste muito idoso do templo de Glen Thar, amado por todos. Foi quem ensinou Kieran a ler

Declan, o Mão de Ferro – Comandante de uma Companhia do exército de Scyllix, desafeto de Kieran desde a juventude

Dylan – fazendeiro de Glen Thar, contrai a peste misteriosa

Éamonn – Conselheiro de Vrindavahn, substituto de Waclav Vannovich

Elena – esposa de Arpad Vannovich, que o espera em Etskaia

Elora – elfa brilhante, viúva do General Palias, falecido líder da Casa Âmbar em Scyllix

Fahel – elfo brilhante, sobrinho de Palias, Conselheiro Civil de Scyllix

Greimolt – senhor de Pengell, conhecido como O Tirano por sua impiedade e prepotência

Gwil – velho General, aleijado, pai de Doron

Gwinnis – criada humana de Palias, de quem teve a filha Olwen, que viria a ser mãe de Seril e Kieran

Harlan – elfo brilhante, amigo de juventude de Kieran, Mestre de Estratégia em Scyllix. Atualmente num relacionamento amoroso com Vergena

Em breve: Personagens de I a Z

sábado, 30 de julho de 2016

Athelgard e os Outros



Se eu soubesse desenhar - e o post do Encanta-Dragões é prova de que não sei - eu não apenas desenharia todos os meus personagens, cenas de histórias e futuras HQs como também um grande painel intitulado "Athelgard Encontra os Outros". Nele apareceriam os habitantes de Athelgard, reunidos no lugar mais emblemático - claro, o Castelo das Águias -, recebendo personagens de minhas outras histórias, como se fosse para uma festa.

Acho que Anna de Bryke estaria na frente, levando, segundo a tradição, uma taça de vinho que ela entregaria para o mais majestoso dos visitantes, o Imperador Carlos Magno.(1) Lear, Thorold e Cyprien, sempre afáveis, avançariam para saudar os sorridentes Balthazar (2) e Bedwyr (3), e os olhos de Grimmagauhr reluziriam diante do veado vermelho trazido nos ombros do Caçador (4).

Mais tranquilo, o sábio Walid (5) sorriria antecipando algumas horas no laboratório de alquimia de Algias, assim como Lísias (6) e Camila (7), que não veriam a hora de conhecer os artesãos da Ala Violeta. Marta (8) e Yukiko (9) procurariam algo para limpar, e, se alguma coisa indefinida e mágica estivesse pelos cantos, Os Sete Ninjas (10) estariam de olho e agiriam com presteza. Octavio e Laura (11) respirariam sentindo-se seguros, Zendak trocaria ideias com a Avó galesa (12) e a Mãe da Montanha das Águias. E não duvido de que Camdell e a Magia da Alma pudessem acalmar os medos de Benjamin Lamb (13).

Só não daria muito certo o encontro entre Mildred (14) e Kieran de Scyllix. Sabemos o que ela pode fazer com um professor sisudo que adora doces... :)

....

Referências aos seguintes textos:

(1) A Serpente e as Pombas, da coletânea "Tomos de Fantasia", da Ed. 9 Bravos
(2) Os Pilares de Melkart, da coletânea "Piratas" da Ed. Cata-Vento (e em breve outras histórias)
(3) A Dama da Floresta, da coletânea "Excalibur", da Ed. Draco
(4) O Caçador, livro publicado pela Franco Editora
(5) O Grande Livro do Fogo, da coletânea "Medieval", da ed. Draco
(6) Os Pilares de Melkart, da coletânea "Piratas" da Ed. Cata-Vento (e em breve outras histórias)
(7) Parceiros no Crime, da coletânea "Meu Amor é um Mito", da Ed. Draco
(8) O Esqueleto, conto no Wattpad
(9), (10) Filha da Neve e os Sete Ninjas, da coletânea "Samurais X Ninjas", da Ed. Draco
(11) Deixando o Condado, da coletânea "2013", da Ed. Ornitorrinco (republicado na revista Somnium)
(12) A Dama da Floresta, da coletânea "Excalibur", da Ed. Draco
(13) A Justiça Desse Mundo, da coletânea "Martelo das Bruxas", da Ed. Argonautas
(14) Rosas, da revista virtual Trasgo

segunda-feira, 11 de julho de 2016

A Hora da Verdade! : Considerações sobre o Livro 3


No terceiro livro da série, Anna e Kieran se envolvem em uma intriga política comandada pelas duas Casas da nobreza élfica radicadas em Scyllix: a Safira — da qual faz parte Hillias, personagem conhecido desde “O Castelo das Águias” – e a Âmbar, outrora dona da propriedade onde fica a fonte mágica usada nas experiências de Kieran e de seu antecessor, o falecido Mestre Mael.

A fonte é objeto de disputas internas e externas, e não resisti a fazer as manifestações a esse respeito refletirem o que temos visto, nos últimos tempos, no Brasil e em muitos outros países. Por isso o leitor não deve estranhar se, além de bater com as espadas nos escudos, os habitantes de Scyllix também fizerem soar panelas em suas reivindicações: afinal, a arte imita a vida, ou será o contrário?

As narrativas múltiplas de “A Fonte Âmbar” convergem para um clímax em que, finalmente, Kieran não mais poderá esconder seu passado aos olhos de Anna. Tampouco poderá se esconder de si mesmo. Não vou contar o que acontece, mas esse livro culmina no que é, de fato, “a hora da verdade” para o casal: o momento em que todas as máscaras e convenções caem por terra e a maior de todas as escolhas é posta diante de seus olhos.

Leiam mais sobre o último livro da trilogia no blog da Editora Draco!

terça-feira, 5 de julho de 2016

A Aventura Continua! : Considerações Sobre o Livro 2





Enquanto “O Castelo das Águias” é um romance de formação, com foco no desenvolvimento da adolescente Anna, “A Ilha dos Ossos” acompanha a jornada de um mago, o ex-Mestre das Águias do exército, Kieran de Scyllix. Kieran é um homem carrancudo e misterioso que, desde o início, deixa claro não apenas ter feito coisas questionáveis no passado como também ainda pender para o lado negro em certas situações.

“Anna me impedira de matá-lo, mas eu o obrigara a consertar o mal que havia causado, o que drenara todo o seu poder (…). Minha amada nunca saberia o quanto, na verdade, eu tinha sido cruel.” (p. 26)

Kieran tenta controlar os passos de Anna, o que lhe parece normal dentro da cultura dos humanos de Athelgard: uma vez que é seu marido, cabe a ele dizer onde ela deve ir ou não. A Mestra de Sagas, porém, faz valer sua vontade, levando Kieran a um juramento que ele muito irá lamentar ao longo de sua jornada.

Leiam mais sobre o segundo livro da trilogia no blog da Editora Draco!